Com base nas organizadoras das seleções, especialista dá dicas de como se preparar para as provas

Os concurseiros baianos  já podem comemorar e intensificar os estudos com as novas oportunidades  no estado a partir da seleção aberta pela Assembleia Legislativa da Bahia. O edital foi lançado na  sexta-feira e as inscrições começam hoje. São ofertadas 123 vagas imediatas. Dessas, 89 são destinadas para cargos de nível médio, três para nível médio técnico e 31 para cargos de nível superior. Do total de vagas, 5% serão reservadas aos candidatos com deficiências. O concurso será realizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e as inscrições poderão ser feitas a partir de hoje (29). A taxa de inscrição é de R$ 66 para nível médio e médio técnico, e R$ 77 para superior.

Com essa nova selação, a semana tem 605 oportunidades em concursos abertos na Bahia. Além do certame da Alba, estão com inscrições abertas as seleções para o Tribunal de Justça (200), Universidade Estadual de Feira de Santana (Uesf, 3), Consórsio de Saúde da região de Simões Filho (57), Consórcio de Saúde de Jequié (10) e Prefeitura de São Sebastião do  Passé (212).

As vagas do concurso da Assembleia Legislativa Alba 2018 são destinadas aos cargos de Técnico Legislativo – Administrativa (35 vagas), Técnico Legislativo – Agente de Polícia Legislativa – Feminino (11 vagas), Técnico Legislativo – Agente de Polícia Legislativa – Masculino (43 vagas), Técnico Legislativo – Odontologia (3 vagas) e Analista Legislativo nas áreas de Administração (5 vagas), Análise de Sistemas/ Informática/Tecnologia da Informação (6 vagas), Taquigrafia (3 vagas), Auditor Legislativo (3 vagas), Enfermagem (1 vaga), Jornalismo/Comunicação (1 vaga), Medicina do Trabalho (2 vagas), Nutrição (1 vaga), Procurador (3 vagas) e Redação e Revisão Legislativa (6 vagas). A remuneração para as funções de ensino médio e ensino médio/técnico chegam a R$ 4.118,67. O salário para o nível superior é de R$ 4.872,61.

Organizadoras 

De acordo com o professor e advogado André Malheiros, as provas da FGV, banca organizadora do concurso da Alba,  são caracterizadas por uma cobrança de respostas que respeitem a letra de lei junto com decisões judiciais. “As provas são marcadas por casos concretos para que o candidato afirme qual a melhor decisão deverá ser adotada, de acordo com a atual posição dos tribunais”, diz.

Já as provas da Cebespe – responsável pela seleção do TJ, o de maior salário em disputa – são marcadas pelas questões de verdadeiro e falso. “A cobrança é em cima da letra da Constituição, mas também cobram as aplicações judiciais e as decisões trazidas pelo Supremo que, ultimamente, têm sido muito abordadas”, explica. O professor ressalta que o estudo dos informativos dos tribunais é de grande ajuda para os candidatos.

Orientações

Estudo  Para garantir um bom desempenho nas provas, o ideal é começar a preparação bem antes do lançamento do edital, buscando provas para as mesmas funções ou similares

Preparação física O tempo de provas e de estudo é grande, por isso mesmo vale a pena investir em atividade física que garanta a saúde e o alívio do estresse

Preparação mental As provas de concurso costumam superar quatro horas de duração, por isso mesmo os candidatos devem treinar o longo tempo de provas com tempo igual ou superior de estudos

Preparação emocional O emocional representa quase 30% do desempenho do candidato. Para evitar os brancos e os esquecimentos, vale treinar bastante a realização de provas e simulados, condicionando corpo e mente para o tipo de avaliação

Rotinas Crie rotinas de estudo, descanso, lazer e sono. Assim, a preparação para a realização de provas encontrará o ambiente ideal para que o estudo não represente um desgaste superior ao que o candidato pode suportar.

Fonte: Correio da Bahia