Novidades no concurso PRF 2018. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira, dia 14, uma portaria informando que o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Renato Dias, pode divulgar o edital do concurso para 500 vagas.

No texto Jungmann diz que Dias pode tocar os preparativos do concurso, já autorizado, publicando editais. Na portaria, Jungmann afirma que cabe a Renato Dias “publicar editais, portarias e outros atos administrativos”. Isso significa que Renato Dias pode publicar nos próximos dias a dispensa de licitação oficializando a organizadora do concurso PRF e depois o edital. A previsão da corporação é divulgar o documento este mês.
Reprodução: Diário Oficial da União
Edital do concurso PRF está adiantado
Concurso PRF terá 500 vagas. Ministro Raul Jungmann
conta com novos policiais

A PRF não esperou o aval do Ministério do Planejamento para o concurso e começou a elaborar o edital bem antes de a portaria autorizaria ser publicada. Isso ajudará a corporação a conseguir liberar o edital nos próximos dias.

O documento dependia ainda de ajustes finais, como o quantitativo de vagas, que foi confirmado com a publicação da portaria (serão 500), além do cronograma da seleção e o estudo da profissiografia do cargo de policial rodoviário federal.

Sobre o processo de contratação da banca, a PRF ainda não informou detalhes do andamento. Assim como o edital, a corporação também não esperou a portaria para iniciar o processo de escolha da banca, que ficou parado pois dependia do aval oficial do Ministério do Planejamento.

No mês de maio, o setor de Concursos informou à FOLHA DIRIGIDA que o objetivo era escolher a banca por meio de dispensa. O processo de escolha da organizadora, a princípio, ficaria apenas entre três bancas, que já haviam enviado suas propostas para análise.

Dessas, Cebraspe (antigo Cesps/UnB) e Iades tiveram seus nomes revelados, com o nome da última concorrente se mantendo em sigilo. O processo foi encaminhado para o setor responsável por contratações, que não confirma se haverá licitação. A dispensa (de licitação), por sua vez, seria mais viável pela rapidez.
O órgão conta com as seguintes lotações

-> Sede, em Brasília
-> 27 superintendências regionais
-> 150 delegacias
-> 413 unidades operacionais
-> Total de mais de 550 unidades em todo o país.

 

I